PROGRAMAÇÃO

Mesa-redonda
MODERNISMOS REVISITADOS
Com Jorge Schwartz, Gênese Andrade e Carolina Casarin

Terça-feira, 15 de fevereiro, das 19h às 21h


No encontro, o público terá oportunidade de conhecer publicações em torno do centenário da Semana de Arte Moderna de 1922. Os estudiosos dos modernismos apresentarão obras que pretendem revelar novas interpretações e outras fontes de pesquisa, ampliando a compreensão do evento e de seus desdobramentos.


Para realizar sua inscrição, clique aqui.

A atividade será realizada por meio da plataforma Zoom.

O link será enviado aos inscritos por e-mail. 


Carolina Casarin é graduada e mestre em Letras, e doutora em Artes Visuais. Sua tese, “O guarda-roupa modernista”, fala sobre a importância do vestuário e da moda no Modernismo brasileiro, ao analisar a aparência do casal Tarsila do Amaral e Oswald de Andrade na década de 1920. É professora e pesquisadora de história do vestuário e da moda, além de acumular experiência em diversas áreas, entre elas figurino e edição de texto. É autora do livro O guarda roupa modernista: o casal Tarsila e Oswald e a moda, pela Companhia das Letras (2022). 


Gênese Andrade é Doutora em Literatura Hispano-americana pela USP, pós-doutora em Literatura Comparada pela Unicamp. Professora da Faap, pesquisadora e tradutora. Autora de Pagu/ Oswald/ Segall (2009) e Vicente do Rego Monteiro (2013). Organizadora de Oswald de Andrade, Feira das Sextas (2004) e da Correspondência Mário de Andrade & Oswald de Andrade, no prelo; coorganizadora de Un diálogo americano: Modernismo brasileño y vanguardia uruguaya (2006) e de Oswald de Andrade, Manifesto Antropófago e outros textos (2017). Coordenadora editorial, com Jorge Schwartz, da edição atual da obra de Oswald de Andrade, publicada pela Companhia das Letras.


Jorge Schwartz é professor titular aposentado de Literatura Hispano-Americana da USP. Entre os livros publicados, Vanguarda e cosmopolitismo (Prêmio APCA), Vanguardas latino-americanas, Borges no Brasil, Fervor das vanguardas (Prêmio Jabuti), Borges babilônico. Organizador da Caixa Modernista, Do Amazonas a Paris (Vicente do Rego Monteiro) e Oswald de Andrade: obra incompleta (Edusp/Archivos). Curador de várias exposições, entre outras Da Antropofagia a Brasília (IVAM/FAAP com catálogo pela Cosac&Naify) e várias outras no Museu Lasar Segall, enquanto foi diretor da instituição. 


Foto: Capa do programa da Semana de Arte Moderna, criada por Di Cavalcanti / Divulgação


MAPA DO SITE

Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.
Consulte sobre os Cookies e a Política de Privacidade para obter mais informações.

ACEITAR