PROGRAMAÇÃO

Curso
CONTRIBUIÇÕES BANTO PARA A FORMAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL
Com Mestre Silvio Oliveira e convidados

CONTRIBUIÇÕES BANTO PARA A FORMAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL AFRO-BRASILEIRO

Terças-feiras, 6, 13, 20 e 27 de julho, das 19h às 21h


Para realizar sua inscrição, clique aqui

A atividade será desenvolvida na plataforma Zoom.

O link será enviado aos inscritos por e-mail.


Nos encontros, serão apresentadas ao público as contribuições Banto e os estudos deixados por Mário de Andrade sobre as danças dramáticas do Vale do Paraíba, com destaque para as congadas e suas variações. 


Convidados: Rico Marcondes e Luiz Lobo.


Cronograma das atividades:


06/07 - Os reinos do Congo, Angola e Moçambique. Ritmos e cânticos de variantes de "Congadas";


13/07 - Introdução do Catolicismo e costumes europeus em Reinos Bantos. Bailado do  Moçambique;


20/07 - Irmandades do Rosário de negros: Portugal, África e Brasil. Variações do bailado do Moçambique; "Paulista" e "Mineiro";


27/07 - As Irmandades de São Benedito, o Ciclo do Café e a difusão das manifestações afro-brasileiras no Vale do Paraíba: Congada, Moçambique e Jongo de Roda.


Mestre Silvio Oliveira é presidente da Casa do Congado – Associação das Congadas, Moçambiques e Marujadas de Mogi das Cruzes, e membro da Comissão Paulista de Folclore, da Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos da Capital, da Comissão Pró-Festa do Rosário da Penha e da Comissão Pró-Memória de Mogi das Cruzes. É mestre do Grupo Kambaiá de Moçambique de Bastão de São Benedito de São Paulo. 


Rico Marcondes é músico percussionista, Ogã e brincante das culturas populares. Participou de coletivos que pesquisam as culturas tradicionais, como o Cachuera e o Sambaqui, entre outros, e integra o Grupo Kambaiá de Moçambique de Bastão de São Benedito de São Paulo, liderado pelo Mestre Silvio Oliveira. Integra o elenco da Estelar de Teatro; com a peça Matriarcado de Pindorama (2018) e Matriarcado América - No su puede descolonizar sin despatriarcalizar (2021).


Luiz Lobo é percussionista, músico profissional desde 1998. Estudou violão popular e percussão. Especialista na música tradicional paulista, especialmente o samba. Neste sentido atua no cenário musical do samba e do choro nas principais casas de São Paulo. Gravações de discos, formações de choro e samba estão no principal cotidiano musical. No momento, atua nos grupos: Paranapanema, no qual é fundador há 15 anos, Sintonizando o Choro, Paulicéia Samba e Choro, Grupo Kambaiá de Moçambique de Bastão de São Benedito de São Paulo, Sambaqui e Cachuera.


*Haverá emissão de certificado ao aluno que obtiver 75% de frequência na atividade.

*Esta atividade poderá contar como crédito de horas para o Programa Formativo "Patrimônio, Memória e Gestão Cultural".


Foto: Reinaldo Meneguim

MAPA DO SITE

Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.
Consulte sobre os Cookies e a Política de Privacidade para obter mais informações.

ACEITAR