PROGRAMAÇÃO

Leitura Dramática
AMAR, VERBO INTRANSITIVO
Com Luciana Carnieli e convidados

Sábado, 5 de outubro, das 16h às 18h

Classificação indicativa: 12 anos


| 40 lugares | Para realizar sua inscrição, clique aqui

 

Inspirado no romance de Mário de Andrade, a trama narra a história de uma governanta que é contratada por uma família tradicional paulista, nos anos de 1920, para fazer a iniciação amorosa e sexual do primogênito herdeiro. A partir desse encontro, os personagens vivem uma relação amorosa, revelando críticas sociais e comportamentais. Com Luciana Carnieli, Pedro Daher e Sérgio Marques. 


Ficha Técnica  (leitura dramática):


Autor: Mário de Andrade

Adaptação: Luciana Carnieli

Atores: Luciana Carnieli, Pedro Daher e Sérgio Marques


Luciana Carnieli é atriz e dramaturga. Atuou em espetáculos teatrais de diferentes estilos (drama, comédia e musical), sendo dirigida por diretores como Jô Soares, Débora Dubois, Cássio Scapin e Gabriel Villela, entre outros. Por seu trabalho em "Amar, Verbo Intransitivo" como Fräuein Elza, dirigida por Dagoberto Feliz, foi indicada a Melhor Atriz pelos Prêmios APCA e Aplauso Brasil. Em TV, atuou recentemente nos seriados "Hebe" e "Cine Holliúd" da TV Globo; "Terrores Urbanos" na TV Record e Xilindró, no Canal Multishow. É autora dos textos encenados "Absinto", "Meu Abajur de Injeção" e "As Favoritas do Rádio".


Pedro Daher é Bacharel em Artes Cênicas pela Escola Superior de Artes Célia Helena. Frequentou a Academia Internacional de Cinema, em cursos de interpretação para tv e cinema e cursos de formação em máscara no Centro de Pesquisa da Máscara. Atuou nos espetáculos “Antígona”, “Terrorismo”, “Mistério da Pocilga”, “Epicômico” e “Macbeth".


Sérgio Marques é ator e diretor formado  pelo INDAC e pela SP Escola de Teatro. Esteve em cartaz  com peças como “Coloricidade” (2018), “Voar - um Musiclown” (2017), “Balada de Gisberta” (2016) e “Canção do Coração” (2012). Em 2017 acompanhou o processo do Grupo XIX na peça “Intervenção Dalloway: Rio dos Malefícios do Diabo”. Dirige o Teatro da Vértebra desde 2015, sendo responsável pelas encenações de “Jogos na Hora da Sesta” (2016) e “O Verdugo” (2019). Em 2015, assinou a direção dos musicais “Carrie” e “Hey Zanna”.


Foto: João Caldas