17outubro
EXPOSIÇÃO MÁRIO & ALPHONSUS REVISITADOS


EXPOSIÇÃO MÁRIO & ALPHONSUS REVISITADOS

O célebre encontro que completou 100 anos  


“Alphonsus de Guimaraens, o Poeta de ‘Dona Mística’, é um sublime iniciado do Símbolo, de que se fez o Príncipe inconteste no Brasil. Vive retirado no seu solitário refúgio da velha e episcopal Mariana, a Católica, a sonhar infinitamente o seu Sonho de Arte...”

Assim se abre, com esse trecho destacado à maneira de epígrafe, o artigo “Alphonsus”, que Mário de Andrade escreveu, em 1919, sobre Alphonsus de Guimaraens. Em seguida, o autor inicia propriamente o texto referindo-se à visita que realizou ao poeta mineiro:

“Em Mariana, a Católica, fui encontrá-lo na escuridade da sua casa de trabalho, sozinho e grande. Escrínio mais profundo que a episcopal cidade não encontrara a sua alma de místico para se guardar. Refugiu lá do “estéril turbilhão da rua” para milhor abrir a flor de sua inspiração no jardim fantástico dos sonhos e dos ideais impossíveis.”

O encontro, hoje célebre, foi marcante para ambos os poetas. A breve biografia de Alphonsus escrita pelo poeta e ensaísta Péricles Eugênio da Silva Ramos (1919-1992) para a antologia de Poesia Simbolista por ele organizada inicia-se com esta citação do autor mineiro:

“Há cinco dias – escrevia Alphonsus de Guimaraens a seu filho João em 15 de julho de 1919, de Mariana – esteve aqui o Sr. Mário de Morais Andrade, de São Paulo, que veio apenas para conhecer-me, conforme disse. [...] É um rapaz de alta cultura.”

Péricles prossegue a biografia comentando que Alphonsus, “famoso a ponto de fazer com que Mário de Andrade se deslocasse para conhecê-lo, vivia no entanto isolado”. E, ao final de seu texto, observa que Alphonsus era, ao morrer (em 1921), “respeitado inclusive pelos renovadores de nossa literatura, como se vê pela visita que lhe fez quem seria o ‘papa’ de nosso modernismo, Mário de Andrade”.

No ano em que se completam 100 anos da famosa visita, os dois museus-casas instalados nas antigas residências dos dois poetas – a Casa Mário de Andrade, em São Paulo, e o Museu Casa Alphonsus de Guimaraens, em Mariana (MG) –  revivem o memorável encontro por meio de uma exposição conjunta, em que um museu “visita” o outro: os frequentadores da casa em Mariana poderão conhecer um pouco da casa do Mário, enquanto os visitantes paulistanos poderão tomar contato com a casa do Alphonsus.

Procura-se promover, assim, a memória do célebre encontro com uma “revisitação” dos dois notáveis escritores, de modo a colaborar para sua preservação e, ao valorizar o diálogo entre representantes de diferentes gerações, contribuir, ainda que modestamente, para a construção da memória futura de nosso país.

 

Marcelo Tápia


SERVIÇO

Exposição Mário & Alphonsus Revisitados

Abertura: 07 de novembro

De terça a domingo, das 10h às 18h


Fotos: Ailton Fernandes